PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

domingo, fevereiro 10, 2013

PARA O CARNAVAL COMEÇAR


Inda faltam dois curtos dias
Para o Carnaval começar
Será que vão ser de alegrias
Tais longos dias por passar.

Tais longos dias por passar
Não garantem bons resultados
As estradas irão ficar
Com os pedágios bem lotados.

Com os pedágios bem lotados
E bastante gente descendo
Enquanto nós bem assustados
Ficamos aqui só torcendo.

Ficamos aqui só torcendo
Para a festa não desandar
Se a  Paz der seu consentimento 
Para o carnaval começar.

Este poema foi construído por mim,  no dia 07/02/2013 através do formato TROVILIAS, criado pela Poeta Mineira radicada em São Paulo, Milla Pereira.
Conheça mais sobre TROVILIAS no link:http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4083966

Análise literária do Poema PARA O CARNAVAL COMEÇAR, feito pela Poeta Gaúcha Mardilê Friedrich Fabre




Sobre as trovílias de Celso "Para o Carnaval começar", os versos são octossílabos, a rima é cruzada, o segundo verso da primeira estrofe serve de título e encerra o poema, conforme características das trovílias. Mas o interessante é o tema: engarrasfamentos que se repetem a cada feriadão nas estradas brasileiras. Este espcificamente no Carnaval, época em que os brasileiros deveriam descansar se divertir e, devido à grande quantidade de carros, ficam presos nas estradas. Esses temas atuais, simples do nosso dia a dia são excelentes para as trovílias.
 
Mardilê Friedrich Fabre

ENCANTAM-ME COM SEUS VERSEJOS


LOUCOS POETAS QUE CONHEÇO
ENCANTAM-ME COM SEUS VERSEJOS
ARTE POÉTICA EM APREÇO
ORIGEM DOS MEUS TORTOS LÂMPEJOS

ORIGEM DOS MEUS TORTOS LÂMPEJOS
QUE SE MOLDAM EM PEQUENAS
MOSTRAS DOS SONHOS E DESEJOS
NOS MEUS INCERTOS POEMAS

NOS MEUS INCERTOS POEMAS
MODESTOS QUANDO COMPARADOS
AOS QUE FAZEM COM SUAS PENAS
GRANDES OBRAS DE PRIMOS QUADROS

GRANDES OBRAS DE PRIMOS QUADROS
RETRATOS ESCRITOS NA MAGIA
ETERNA DOS BELOS CONSAGROS
AOS OLHOS COMUNS POESIA.

Esta Trovilia é dedicada a todos os Poetas (M/F), que 
conheci ao longo da minha caminhada pela estrada da literatura.
"Todos habitam em mim, e isto me eleva!"
E eu continuo a caminhar!
Ela é também dedicada aos amigos que perdi nas traiçoeiras curvas, e profundos abismos no curso das estradas.
"Eles continuam em mim, enquanto Poetas, e isto me basta!"


terça-feira, fevereiro 05, 2013

SEMELHANÇAS MORTAIS

(ANGRA DOS REIS - JANEIRO/2010)
53 MORTOS

Todos os Entrudos

Não valem a dor das perdas

Que vivemos aqui.

(CCF)

(SANTA MARIA - JANEIRO 2013)
237 MORTOS


Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br