PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

segunda-feira, janeiro 29, 2007

O ADEUS DE SADAN

A aflição dele contagiava todos ao redor. O seu esforço para despedir-se da pessoa que estava naquele momento, entrando no ônibus, que tinha como destino São Paulo, era aos olhos de quem assistia, uma demonstração clara de um amor muito grande pôr quem agora, estava a procurar no interior do ônibus, a sua poltrona.
Como ele não conseguia vê-la direito daquele lado da plataforma, ele correu para a lateral direita do coletivo. Já acomodada na sua poltrona e com a janela a sua disposição, a passageira chamou-o e rapidamente, atropelando alguns que pôr ali passavam, voltou .
Tentava alcançar a janela. Pulava, pulava...mas seu esforço para alcançar a mão que aquela pessoa lhe estendia era inútil. Restou-lhe então; ficar a observar, cumprida as normas de liberação , a lenta saída do ônibus da plataforma 5. Como ele não estava ali, naquele momento de despedida, só! Quem estava com ele, acenou pela ultima vez para a viajante e carinhosamente falou para o companheiro em cujo olhar perdido num ponto fixo a sua frente, calado aguardava:
- Vamos Sadan!
O Basset Hound, com seu corpo de salchicha e suas pernas curtas, começou a caminhar ao lado daquele que lhe dera a ordem de retirada do local.
Aquele, não devia ser o seu dono. Pela forma como mantinha a cabeça baixa, a inércia do seu rabo e a vagarosidade dos seus passos, o seu verdadeiro dono, estava no ônibus que acabara de partir.
"PARTIR, É LEVAR DE ALGUÉM, A LEMBRANÇA! FICAR...É ESPERAR DE QUEM PARTE, A VOLTA! Todos nós, estamos sempre aguardando a volta de alguém.
Principalmente, daqueles que amamos. FIM
Comentários já recebidos a respeito do texto acima:
fernandes oliveira
para mim
Mais opções
21 Jan
cARO cELSO JÁ LHE FALEI QUE TENHO LIDO SUAS CRONICAS DIÁRIAS COM ATENÇÃO, MAS ESTE EM PARTICULAR TOCOU-ME VI NELE MUITA SENSIBILIDADE E ATENÇÃO CONTINUE A NOS AGRACIAR COM SEUS TEXTOS SEMPRE ENVOLVIDOS DE CONSELHOS E CRITICAS SOCIAIS,

SUCESSO A TODOS OS ARTITAS PRAIAGRANDENSES

jornalgazetadolitoral
para mim
Mais opções
10:48 (9 horas atrás)
Bom dia, Celso... Obrigada por suas palavras. Sabe, Celso, ser jornalista num mundo tão cheio de interesses financeiros não é tarefa das mais fáceis, mas torna-se gratificante por dezenas de motivos. Fico feliz por algum dia ter podido ajudá-lo. Aqui no jornal, nos sensibilizamos com a sua história e, principalmente, com a sua garra e coragem. Parabéns por tanta determinação. Ah, adorei o texto sobre o "Sadam", o basset hound.Tenhos duas fêmeas, a Nina e a Juby. Dois terremotos, ou melhor, um katrinae um tsunami. Continue contribuindo com nosso jornal. É sempre de grandevalia. O blog é bem diversificado, continue assim. Um grande abraço.Soraia Kalil

terça-feira, janeiro 16, 2007

ESTÁ DOENDO EM MIM!


AMIGOS!
Não pensei; quando escrevi o texto abaixo, nas quinas certas das rimas. Pensei sim, nas esquinas da minha infância, hoje tomadas pela lama. Cheias naturais, já as vi. As ruas tomadas pelas águas, quando criança e adolescente, também! Mas a lama que o homem acumulou nos seus barrados inseguros, não!
E é isto que está doendo em mim...
Está doendo em mim!Não a dor de amores perdidos ou a dor de um parto sofrido.
Sinto a dor de estar aqui de longe assistindo o seu padecer. Minha terra querida; Mais do que nunca! A saudade meu peito corrói, Mais do que nunca! Sei que preciso fazer Algo pôr você...
E isto é o que me dói; Ao ponto de sangrar meu olhos. Pois só tenho o papel, Só tenho uma caneta, Só tenho um querer, Mas você precisa mais! Daquilo que um só poema, De um filho distante, Vai aos outros parecer. O que você precisa nesse instante; É o pulsar do coração, De todo aquele que procede: Da TERRA DA PROMISSÃO(*)! quero que todo Itaperunense; Daqui ao além-mar, se volte para a PEDRA PRETA(**), e nela se ponha a pensar.
Para que a chama; não se exangue, Pois ela não é o berço, Dessa ou de qualquer outra, maldita humana lama. É sim! Leito de brava gente de coragem Republicana(***)
Que não se deixa dobrar Pois sabe o valor do seu sangue.
FIM
(*) Itaperuna, É conhecida no Estado do Rio de Janeiro, como a TERRA DA PROMISSÃO.
(**) Itaperuna em Tupi, significa PEDRA PRETA.
(***) Itaperuna, foi a primeira cidade brasileira, ainda no período do Império, a Ter eleita, uma Câmara Municipal de maioria REPUBLICANA.

sábado, janeiro 06, 2007

quinta-feira, janeiro 04, 2007

PENSANDO POLITICAMENTE

Bem aventurados, aqueles que não acreditam em nada daquilo que politicamente está ai, pois a esses cabe o recomeço.
Aos Conformados, Iludidos, Indiferentes e alienados...Os antolhos, antes de lhes porem os cabrestos.

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br