PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

domingo, maio 27, 2007

RITA CADILLAC


Aqui, onde muitos estão dispostos a dar tudo de si pelo cargo de vereador, a sempre chacrete Rita Cadillac não terá chance nenhuma de se eleger para uma cadeira na nossa Câmara Municipal, se privar os eleitores locais daquilo que tem de mais vistoso na sua biografia.
Afinal, onde o pensador padece, o oportunista abunda!
Celso Corrêa de Freitas - Praia Grande
Texto publicado na Revista VEJA-Ed 2010 Nº 21 de 30/05/07'

domingo, maio 20, 2007

TIGRES e POMBAS

Enquanto nos ocupamos com o rugido do tigre no CAMPUS do saber, não tomamos conhecimento das POMBAS degoladas no campo das letras.
Da série: Salaminhos e Persianas(CCF)

domingo, maio 13, 2007

OITAVA AUSÊNCIA

Nada mais meu, do que caminhar pela manhã deste dia das mães.
Pensando naquela que de mim, nada espera, pois já se acostumou com minha ausência, está a oitava, desde que me colocou diante de uma certeza.
A vida é feita de escolhas. Cada um tem a sua. A do meu ser materno, foi deixar-me distante do seu mundo. E eu, como bom filho, respeito a sua vontade.
O sol não apressa meus passos.
É domingo, é dia das mães!
Caminho, sentindo ainda no meu corpo, o abraço da minha mulher e dos meus filhos. Caminho para mais um dia de trabalho.
É, de trabalho!
Nele me encerro, lembro e espero.
Ver amanhecer todos os dias para dizer:
"FELIZ DIA DAS MÃES, MINHA MÃE!"
Tu és a razão de todos os meu dias. E o que nos une é maior que a distância, maior que a intolerância e não se perdeu com o corte do cordão.
Nada neste mundo nos separa.
Somos ligados pela luz divina que habita os nossos corações.
Esta, quando acesa, incendeia a consciência.
Por isto eu de ti me lembro!
Quando apagada, escurece os olhos.
Por isto de mim se esqueces!
Somos ungidos pela força divina que nos cerca e ainda que cilente, está ciente do quanto eu, enquanto filho, reconheço a sua importância na minha vida.
Ciente, do quanto a senhora, enquanto mãe, no seu filho não identifica valores.
Somos iguais, se não nos atos, na face. Posto que... aquele que nos olha, num vê o outro e com tal semelhança se espanta. E com tal perfeição se encanta, ainda que tal conjunção, seja só uma ilusão.
De real, só o tempo. Este está correndo e levando este dia que está passando, comigo sonhando, sonhando, sonhando, escrevendo, escrevendo e ...por que não dizer, chorando.

sábado, maio 12, 2007

IDÉIAS FERVENTES

Se os 78% de água, que compõem o nosso cerebro; não ferve, as nossas idéias ao contrário da vaporização, acabam congeladas!
Eis então(PENSO!), a razão que faz:
Em cabeças inteligentes, idéias fluirem.
Em cabeças vazias, idéias pesarem.
Em cabeças duras, idéias incomodarem.

Da série: OBSERVATESES (Observações que em mim, criaram teses)

quarta-feira, maio 09, 2007

BENTO vindo, VENTO bento !

Criaturas incertas diante de mim
Eu pregador aos olhos deles
Em juízo ficamos assim
Eu de novo pensando neles
Eles outra vez arquitetando meu fim

"Não penso nas vezes que tento ter o meu propósito aceito por todos. Penso sempre nos resultados que as minhas idéias provocam no coração daquele que as absorve e as pratica, a qualquer tempo."
Da série: Inspirações(CCF)

domingo, maio 06, 2007

UMA FORMIGA NA PEDRA DO CONSELHO

Como formiga, de presença assídua na plenária dos bichos, posso constatar que de todos os presentes; só um, supera o macaco em desatenção ao que está sendo dito na pedra do conselho.

Estou falando do distraído beija-flor!

Ele voa para lá, voa para cá, não para um segundo de confabular com quem lhe faculta um néctar de atenção.

Até o veado já arrazoou a respeito e não poupou os zoadores contumazes.

Os mais ladinos da roca do reino, dão como certo o fato de que o desatento Colibri, vai Ter que bater suas asas em outro habitat, pois a tendência futura, aponta para a supremacia na pedra do conselho, dos grandes mamíferos.

Para nós, as formigas! esta mudança é irrelevante; pois “neste reino”, o nosso destino é virar comida de tamanduá, sempre!

Eu, Uma Amiga e os Mortos

6ª Feira-04/05/07 - 21 horas.
De volta de uma reunião pertinente a Casa do Poeta de Praia Grande, ao passar por uma das esquinas da minha vida; pedalando, pedalando, pedalando...avistei, no contorno da calçada, uma pessoa amiga. Pensei...Ela deve estar ali, só passando.
Acenei-lhe e segui o meu caminho pedalando, pedalando e a partir daquela visão, pensando.

"Em cada esquina
onde um novo ponto(Ou Quiosque) aflora
além dali se espalha
as ondas que dele rola

E aquilo que nele se escuta
embala as marolas
que enfumaça a face
daqueles que useiros
se transformam em fuinhas

Enquanto os jotas(J)
e os agás(H) passam
sem caminhos a ver
pelos cruzamentos que pulsam
sob as bençãos de um poder
que de tão parelo
embaralhou as linhas"

Sábado(05.05.07) O Brasil inteiro, via Globo, Record, SBT e Bandeirantes e jornais, ficam sabendo que no cruzamento das avenidas Dr. Antonio Severiano e Irmãos Adorno, esquinas da minha vida, bem no meio da madrugada, uma enorme chacina aconteceu.
Eu pensara certo!
Minha amiga, estava só de passagem. Na hora dos fuzilamentos, tal como eu, ela estava na sua casa a dormir, com os seus.

Ufa, Como estão perigosas as nossas passagens!

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br