PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

sábado, novembro 17, 2007

PEROLAS POLITICAS DO ATLÂNTICO

Um pretenso candidato a um cargo eletivo de um município do litoral paulista, em visita ao centro comercial da cidade, entra numa das lojas e fica, tal como um fiscal, a correr os olhos pelo interior do estabelecimento, esperando ser reconhecido pelo proprietário, que definitivamente não o conhecia, de lugar nenhum.
Surpreso com aquela visita inesperada e misteriosa, o comerciante perguntou:
- O senhor é vendedor?
Um cliente que se encontrava no local e que conhecia aquela pessoa de outras paradas, antes que ele se apresentasse, sentenciou:
- Sim, ele é um vendedor de ilusões!

MORAL DA HISTÓRIA:
A única pessoa que tem obrigação de conhecer você é você mesmo.Os demais, só vão poder avaliar a sua existência, quando souberem dela. Depende de você, que isso ocorra de forma satisfatória(CCF 12/11/07)

domingo, novembro 04, 2007

QUEM GUARDA TEM


“A história tem detalhes que os mal-intencionados ocultam, para a preservação das suas falsas verdades(CCF)”
Para aqueles que questionam a conquista do campeonato Brasileiro de 1987 por parte do Clube de Regatas do Flamengo, a sentença acima, serve como uma luva. Alguns comentaristas esportivos de São Paulo, no bojo das suas reais intenções, enxergam tão somente o São Paulo como pentacampeão, eles prestam um desserviço a história não só esportiva do Brasil, mas a luta de muitos por um País limpo e sem falcatruas.
Vejamos o que nos apresenta a história de um fato acontecido num tempo que não está tão distante de nós. Quem guarda tem a realidade do acontecido.
1987, foi um ano especial para o esporte no Brasil. Nelson Piquet se sagrava tricampeão mundial de fórmula 1, tendo como coadjuvantes Ayrton Sena e Alan Proust. Oscar era reconhecido como o “Mão Santa” e eleito o esportista do ano. Pelé, voltou a vestir a camisa da seleção Brasileira na categoria Sênior.
O Brasil vivia uma efervescência política que desaguaria no ano seguinte(1988), na constituição cidadã do Dr. Ulisses Guimarães.
O esporte nacional vivia momentos de honrosas glórias dos nossos atletas e vergonhosas mazelas dos nossos dirigentes. No futebol, os grandes clubes se encontravam no abismo da falência. Quem comandava a CBF na ocasião eram os senhores Nabi Chedid e Otávio Pinto Guimarães, mas quem dava as ordens mesmo era o submundo da contravenção nas pessoas de famosos bicheiros do Rio de Janeiro e outros estados. A pancadaria rolava solta nas arquibancadas e na sede da Confederação Brasileira de Futebol.
Angustiados com a situação e amparados numa pesquisa popular que indicava estar a vontade do povo brasileiro voltada para:
1) Campeonato Brasileiro disputado com 16 clubes;
2) Campeonato em turno e returno e pontos corridos;
3) Jogos somente nos finais de semana;
4) Acesso e descenso
Surge o clube dos 13, formado pelos maiores clubes de futebol do Brasil. 4 do Rio de Janeiro, 4 de São Paulo, 2 de Minas, dois do Sul e um do Nordeste.
O clube dos 13, contra a vontade da CBF, que preferia o caos, organiza o campeonato Brasileiro de 1987, com uma visão profissional, que ajudasse a tirar os clubes da bancarrota.
16 clubes participam da copa união. O campeonato que a CBF queria organizar teria 80 clubes.
19 jogos depois de iniciado, o Flamengo ganha o campeonato, vencendo o maior de todos no ranking dos melhores times do futebol brasileiro, o Internacional de Porto Alegre, numa final eletrizante no maracanã em 13/12/87.
Hoje, passados vinte anos, esses mal-intencionados, clamam que o Flamengo não pode ser considerado o campeão de 87, pois não jogou com o campeão do módulo amarelo.
O módulo amarelo foi um campeonato paralelo disputado nos moldes dos campeonatos até então organizados pela CBF. Esse campeonato terminou como começou. Uma bagunça, liminares em profusão, agressões entre cartolas e a dirigentes, e sem um campeão legitimamente declarado. Isso mesmo, sem um campeão, pois:
O Guarani(SP) ganhou o 1º jogo e o Sport em Recife, ganhou o 2º jogo. Como é normal nessa situação, os dois foram para a prorrogação que terminou em ZERO A ZERO.
Ainda dentro da normalidade, foram para os pênaltis. Pois bem, 24 pênaltis depois , nenhum dois times, ganhou nas cobranças. O Empate permanecia. O Juiz não sabia mais o que fazer, quando os dirigentes do Guarani e do Sport, fizeram um acordo, tiraram os times de campo e se declararam ambos campeões, dividindo o titulo.
Cruzar contra quem, senhores comentaristas esportivos de São Paulo?
Eu até entenderia se esses comentaristas , diante do descalabro da CBF, estivessem a favor do Guarani. Mas o time bugrino, nunca fez parte das argumentações daqueles que defendem que o titulo é do Sport. Então fico com sentimento de que toda essa grita em favor do Sport e só por ser o Flamengo. É má fé mesmo em benefício do São Paulo, que não precisa disso, pois é um campeão nato, tanto quanto o Flamengo.
O Flamengo não só é o legitimo campeão brasileiro de 1987 e legitimo PENTA, por ter conquistado novamente o titulo em 1992, como também, junto aos outros clubes grandes, inclusive o São Paulo, ajudou no início da moralização do futebol brasileiro dentro da sua entidade maior. Ao trazer o profissionalismo para o gramado no ano de 1987, ficou claro para todos que a CBF, uma entidades nefasta na opinião dos cronistas da época, precisava mudar. Os personagens obscuros que estavam por traz dela, resistiram até 1990, mais a partir daí o Brasil deu a arrancada para a conquista do Tetra nos Estados Unidos(1994), com uma nova realidade para a administração do futebol brasileiro. Daí para o penta mundial, foi manter a organização e a seriedade.
Negar isso, é negar a história e contribuir para a ignorância do nosso povo. E nesta parte, agir dessa maneira com assuntos relacionados ao futebol, é acirrar ânimos, criando condições para discussões tolas e fora de hora, que sempre resultam em tragédias esportivas.
Portanto, parabéns São Paulo e São Paulinos, Parabéns Flamengo, por ter o São Paulo como companheiro neste seleto grupo de pentacampeões.
No mais como diria Ibrahim: Os cães ladram e as caravanas passam!

FIM

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br