PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

quinta-feira, julho 02, 2015

DIVAGAÇÕES DE UMA TARDE FRIA, MAS CHEIA DE LEMBRANÇAS


DIVAGAÇÕES DE UMA TARDE FRIA, MAS CHEIA DE LEMBRANÇAS.
Estava conversando com a amiga Maria José, e no contexto da nossa conversa, disse esta frase "Sentir saudades é melhor do que sentir frio". Gostamos dela, ambos! Fui buscar no Google uma foto para compor melhor a sentença, e encontrei esta que tomei a liberdade de pegar, para suportar a minha frase.
A saudade é uma lembrança doce de algo agradável, e mesmo quando não! Serve para nos lembrar de algo ou alguém, que no seu tempo, para o bem ou para o mal, foi importante no contexto da nossa existência.
O Frio, tanto pode ser um fenômeno climático devastador, quanto representar o nosso medo interior, o vazio da lembrança,o silêncio dos desejos, a ausência angustiante do amor, a solidão dos dias sem amanhã....a nossa vida congelada, sem objetivo, sem horizontes, sem desafios...sem calor!
Disse-me Maria:
"Quando mencionei, que sinto saudades, seria no bom sentido, pois é devido a convivência, e quando a gente não se vê todos os dias, sente a falta da pessoa.
O frio climático, a gente dá um jeito, mas qualquer vazio tem que ser bem analisado, e procurar sair desse estado."
E você, o que me diz?




Um comentário:

Professor Zeluiz disse...

Comungo esta ideia, caro Celso, de que a saudade nos mantém vivos. Faz-nos sentir pulsar o coração. Sou dos que gostam de frio, aliás, aprecio senti-lo. Às vezes, deitado sob o lençol resvalo o pé, a perna pra fora dele a fim de sentir a temperatura fria ao derredor. Experimento o mesmo com meu coração. Domino-o. Ponho-o a sentir saudade de alguém ou de coisas que passaram. Uma nostalgia gostosa de experimentar. Não precisa ser algo longe no tempo. Pode mesmo ser o ontem. Agora mesmo, lembrei-me de quando nós dois nos conhecemos aqui pela rede. Lá se vão talvez uns cinco anos nem sei bem. Nossas trocas eram razoavelmente intensas. Mas não aprofundamos. Estive perto aí de Praia Grande, mas não o procurei. Naquele tempo, dividia o magistério (24 tempos de aula) com um botequim - Scondidin Bar - iniciativa junto com minha mulher e onde dedicávamos nossas noites e madrugadas. Você me mostrou o Overtrip. Mas confesso: tenho uma amizade vagabunda. Mesmo assim pratico saudade em relação a toda amizade, porque cada uma, mesmo esfriada, fica na gente feito trilhas no HD.

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br