PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

segunda-feira, março 27, 2006

CRÔNICAS DE PRAIA GRANDE

CRÔNICAS DE PRAIA GRANDE


Eu, a Crise e o Terminal...

Novembro e Dezembro de 2005, os interessados (2) se foram. Os incessíveis
(3) continuam indispostos. Os indiferentes (4), no entanto, estão em número
cada vez maior, a rondar o meu Portal Poético (1). Estes, os indiferentes,
ao literalmente ignorarem o meu pensamento exposto no portal, ferem meu
orgulho literário. A dor que sinto agrava as cores de uma tela que em triste
moldura retrata a situação de um sonho que já foi intenso, mas que hoje,
espelha a descrença de um povo heróico que patina no lodaçal político
sedimentado a nove dedos.
Ser indiferente ao meu pensamento, não prejudica ninguém a não ser eu mesmo.
Porém estar indiferente ao que acontece ao gigante pela própria natureza é
permitir que a clava forte da ignorância condene esta geração de órfãos da
mãe gentil a um futuro sem grandeza.

Explicando:

1) PORTAL POÉTICO – Mural existente a porta do meu estabelecimento comercial
situado no Terminal Rodoviário Tude Bastos-Praia Grande/SP, aonde em forma
de textos ou poesia, vou colocando o meu pensamento a respeito daquilo que
desfila diante dos meus olhos, no plano local e nacional.
2) INTERESSADOS - São aqueles usuários do Terminal que ao se depararem com o
portal, param para lê-lo. Comentam a respeito do momento político comigo.
Por força deste ato democraticamente no plano local e nacional nos
interagimos. Estas pessoas saberiam determinar a responsabilidade de um
cone, caso um cone estivesse na presidência da nossa República.
3) INCENSSÍVEIS – São aqueles usuários do Terminal que ao se depararem com o
portal, começam a leitura. Porém, logo se dão contas de que o que está ali
não lhes interessam. Eles param abruptamente de ler e se retiram da frente
do mesmo.
4) INDIFERENTES – São aqueles usuários do Terminal que dentro, fora ou na
periferia da loja, não tomam conhecimento do portal, sequer o enxergam.
Para estes, o rio segue seu curso e tanto faz que o seja para a esquerda ou
para a direita. Afinal, tudo sempre acaba em pizza e a vida segue como Deus
quer.

Os indiferentes somados aos incessíveis constituem a força que sustenta a
miséria sócio-cultural do Povo Brasileiro. Quanto menos interessados melhor
para esta democracia defendida a sete “CHAVES” pelos revolucionários de
plantão. Politiqueiros da boca do caixa a engolir vorazmente o lábaro que
sustenta a nossa esperança de vermos o Brasil no seu verdadeiro papel de
florão de América e também do mundo.

Celso Corrêa de Freitas

Nenhum comentário:

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br