PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

quarta-feira, outubro 10, 2007

CÃES SOLTOS, PERIGO A VISTA


Uma linda manhã de primavera.
Para quem está no ócio, um convite a um lazer, um passeio, com seu cão pelas ruas da cidade, do seu bairro!
Era justamente o que fazia aquele senhor. Seu cão, um pitbull caminhava a seu lado, corretamente preso a uma coleira.
O homem e a fera em perfeita sintonia de passos por uma das ruas do Sítio do Campo.
De repente, na contra mão da bela manhã, surge um Rotwailler. Livre, sem amarras e sem dono.
Ele avista o pitbull e avança ferozmente sobre o seu, naquele momento pior inimigo. O Pitbull não se intimida e encara o seu agressor.
O Dono do Pitbull procura afastar o Rotwailler. Grita, joga um pé de chinelo nele e esse gesto o atiça ainda mais.
Os pontiagudos dentes brancos estão à mostra. Acima deles, um olhar predador.
O homem pega o seu cão no colo e corre no sentido contrário ao que estava indo. Busca chegar ao portão da sua casa a poucos metros daquela esquina da discórdia canina.
A tentativa de fuga é dramática. Ele tropeça, vai ao chão e o seu cão lhe escapa, mas o Rotwailer o alcança e o puxa pelo pescoço para o meio da rua.
A luta das espécies começa.
Surpreendentemente o Rotwailler após um verdadeiro ipon no Pitbull, perde o interesse na luta e se afasta.
O pitbull arrasta sua coleira e suas dores em direção ao seu dono.
Por que o Rotwailler deixará o campo de batalha tão repentinamente como entrara?
A razão aponta na curvatura da esquina, seu dono.
Agora estavam frente a frente, os dois donos. Começa uma discussão, um bate boca inevitável.
Agora já não era uma luta entre espécies irracionais. O conflito era humano. Em questões assim, os humanos são sempre irracionais.
Eu, e os dois cristãos que faziam trabalho de campo e que estrategicamente, se refugiaram na minha garagem, assistimos os fatos, deplorando-os.
Ainda tenho em mim, passado a refrega entre as espécies, uma preocupação.
E se fosse eu que estivesse a passear com a minha pequena e dócil vira-lata Sandy, naquela manhã primaveril?
E se fosse você?
Afinal, no Sítio do Campo Um Rotwailler, bem como cães de todas as raças, solto pelas ruas, não é novidade para ninguém.
Tudo é uma questão de mudar de itinerário. Isto, quando dá...

Nenhum comentário:

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br