PORTAL POÉTICO CCF NO SEU IDIOMA

ITAPERUNA, MINHA TERRA

ITAPERUNA, MINHA TERRA
De Itaperuna para Praia Grande

domingo, junho 07, 2009

O SEMEADOR DO GRAMADO

De novo, a grata oportunidade de postar para sua leitura, uma nova série de textos, feitos a partir do meu local de trabalho.
Ed. Residencial Gramado II, situado na Rua: Iporanga nº 442
Textos compostos entre os dias 02/06/09 até 07/06/09
Séries anteriores:
O CABINEIRO DE MARFIM
e o GUARDIÃO DO SÃO LUCAS.


O Semeador do Gramado

MANHÃ DE TODO DIA

Bicicletas que parecem ter asas
Voam pelas ruas da cidade
Para longe das suas casas.
Homens e mulheres decididos
A caminho do trabalho.
Um carro e uma moto com pressa
Disputando o mesmo espaço
Estranham-se na expressa.

Eu me guardo na ciclo via
Pedalando a minha magrela
Pelo pão nosso de cada dia.
E antes que a manhã se decida
A tomar o lugar da lua
Já semeio o meu olhar
Do gramado para a rua
Iporanga, ainda adormecida.

IPORANGA

Calmo pedaço de rua
De calçadas tranqüilas
Numa delas a ilusão de um aviso
Informa que ali é proibido
Jogar qualquer coisa.

Casas, Prédios e árvores,
Na encruzilhada do lixo
Motos rasgando a via
Pessoas passando
Crianças a caminho da escola
Jovens com suas sacolas
Indo, Indo, Indo
Voltando, Voltando, Voltando

Iporanga dos cães
Uns vadios, outros não!
Assinando muros
Bicicletas a bessa
E um sol sem pressa
De acordar

AVIÃO E CASAMENTO

De Avião e Casamento, você sente medo, mesmo assim embarca.
Só ao sair de um ou de outro...é que você vive um momento de grande felicidade.
Avião: Felicidade por chegar.
Casamento: Felicidade por chegar ao fim.

PASSIVO, SOMOS NÓS.

Mais uma vez envergonhada
Em Praia Grande a sociedade
Dorme com um mourão
Cravado na sua dignidade
E acorda preocupada
Com o destino da cidade

A Justiça aperta o cerco
E não age assim à toa
Fatos confirmando suspeitas
Os envolvidos na pratica da corrupção
Foram tecendo teias
Passando ao largo da razão

De que adianta tanto poder?
Quando ele traz má fama
Para aquele que nele se locupleta
De que vale esse poder?
Se para os filhos deles sobra a lama
Que vão pisar sem merecer

Nenhum comentário:

Biografia

Celso Corrêa de Freitas
56 anos.
Poeta, Escritor e Articulista.
Nascido em Itaperuna-RJ, aos 26 de Agosto de 1954.
Atual Presidente (O sexto) da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande-SP e da Confraria de Artistas e Poetas pela Paz - CAPPAZ Seccional de Praia Grande-SP.
Coordenador da Cappaz para a Costa de Mata Atlântica(Baixada Santista).
Colaborador ativo nos jornais e demais meios de comunicação (Blogs e Sites). Participante, prefaciante e Organizador de Antologias e livros solos.
Contato: Celso.correadefreitas@gmail.com-casadopoetabrdepraiagrande@gmail.com-ccfcappaz@globomail.com
Sites: www.portalpoeticoccf.blogspot.com-www.casadopoetapg.com.br-www.cappaz.com.br